Posts com a Tag ‘Paulistão’

Jogadores poupados e misto ofensivo serão as marcas do Corinthians de hoje

quarta-feira, 27 de março de 2013

De olho no clássico do fim de semana contra o São Paulo e principalmente no retorno da Libertadores semana que vem, quando o Corinthians faz longa viagem até a Colômbia para enfrentar o Millonarios, o técnico Tite decidiu promover mudanças para o jogo de hoje, diante do Penapolense.

Além das ausências de Cássio, Alexandre Pato, Paulinho e Renato Augusto (fora por 45 dias por causa de um estiramento na coxa), serão poupados Gil, Alessandro, Ralf e Danilo. Douglas e Igor também não surgem como opções, ambos lesionados.

Como solução, Tite decidiu apostar numa escalação muito ofensiva, com quatro atacantes de ofício (que farão funções diferentes em campo). Mesmo com time “mistão”, velhos conhecidos da galera estarão em campo.

Júlio César deve voltar ao gol. O miolo de zaga será formado pelos campeões mundiais Chicão e Paulo André. Edenilson e Fábio Santos farão as laterais.

Do meio pra frente que teremos novidades. Sem sua dupla titular de volantes, os xarás Guilherme e Guilherme Andrade terão suas oportunidades. Na frente, Jorge Henrique e Romarinho farão companhia para Emerson e Paolo Guerrero.

Um time muito ofensivo no papel, mas provavelmente Romarinho e Jorge Henrique jogarão mais recuados, carregando a bola do meio para o ataque.

Vale destacar que o Penapolense faz uma boa campanha no campeonato estadual e ocupa a 9ª posição. Quando começou o campeonato, a meta do time era permanecer na série A. Com a meta praticamente dada por certa, agora o time de Penápolis sonha com uma vaga no G-8.

Corinthians vence Guarani debaixo de temporal, mas sofre com contusões

segunda-feira, 25 de março de 2013

O Corinthians foi até Campinas para enfrentar o Guarani e saiu com a vitória pelo placar mínimo. O jogo, no entanto, foi marcado por uma forte chuva e por contusões de dois jogadores importantes no time.

O Timão imprimiu ritmo forte no começo da partida, fazendo valer sua superioridade técnica. Paolo Guerrero fez o único gol do jogo, ainda no primeiro tempo, e deu a vitória ao Corinthians.

Sem saber, o peruano chegou ao centésimo gol de sua carreira e oitavo nessa temporada pelo Timão, artilheiro isolado do time.

O atacante Emerson, outra vez titular, comentou que a má fase já é passado e agora entrará com tudo na disputa por uma vaga no time. Segundo Emerson, a concorrência só fará bem à equipe.

No entanto, más notícias também resolveram aparecer. Cássio e Renato Augusto saíram logo na primeira etapa. O goleiro sentiu fortes dores no quadril e o meia, na coxa. Cássio já apresentou melhoras significativas na manhã de hoje, mas Renato Augusto ficará fora de 20 a 30 dias.

Dessa forma, Renato Augusto, que vinha em grande fase, não jogará no retorno do Corinthians à Libertadores da América na reta final da fase de grupos. Dificilmente estará disponível para as oitavas de final da competição continental.

Jorge Henrique é a principal opção para o lugar de Renato Augusto. Uma alternativa seria testar o setor ofensivo com Pato, Emerson e Guerrero, porém nenhum desses jogadores recompõe a marcação como Renato ou Jorge. Douglas segue machucado e não entra na disputa, por enquanto.

Para o próximo jogo, diante do Penapolense, Paulinho e Pato devem seguir fora para dar sequencia aos trabalhos físicos e estarem 100% para o retorno da Libertadores.

Emerson entra muito bem, mas Corinthians cede empate no final

quinta-feira, 21 de março de 2013

O Corinthians não jogou mal. Principalmente no segundo tempo, quando atacou mais e fazia uma apresentação tranquila. O gol saiu quando Emerson entrou (muito bem) e marcou pelo Timão, mas, no final, o time cedeu o empate.

Emerson voltou a ser o destaque no Corinthians, mostrando ser um jogador de qualidade e decisivo. Ele entrou no lugar de Guerrero e o time passou a jogar sem centroavante. Ficou claro que Sheik é um jogador muito mais completo e decisivo que Romarinho, mesmo quando não está na melhor fase de sua carreira.

O atacante aproveitou para rasgar elogios ao treinador. Mesmo na reserva, ele afirmou que Tite é o melhor técnico de sua carreira e faz todos compreenderem a filosofia de “quem escala é o campo” e “o time não é formado por 11, mas por todo elenco”.

Emerson ainda deixou claro que o nível alcançado pelo Corinthians com Tite não permite reclamações de jogadores com a reserva. “Aqui não tem espaço para quem não aceita isso. Ganhamos o Brasileiro de 2011, a Libertadores e o Mundial de 2012, e essas coisas tornam o Corinthians grande. Quem tiver melhor condição, joga, quem não tiver, respeita o treinador e o profissional que está ocupando a posição em campo. O grupo é muito bom e tem um nível absurdo de amizade. Está todo mundo feliz, tenho certeza disso”, afirmou o jogador.

Mesmo com as boas atuações, Sheik deve mesmo voltar para o banco na Libertadores. Paolo Guerrero é o centroavante titular e Alexandre Pato, praticamente recuperado de uma dor muscular, faz dupla com o peruano. Emerson tem na reserva a companhia de Jorge Henrique e Romarinho. Os três estão em alta com Tite, que sabe utilizar muito bem o elenco conforme o jogo pede.

Outro destaque foi, novamente, Renato Augusto. Na época de seus primeiros jogos, a preocupação era se ele auxiliaria a defesa como Jorge Henrique, mas os quatro anos jogando de segundo volante no futebol alemão lhe deram a inteligência e maturidade tática necessária para ganhar o posto de titular.

Infelizmente o empate foi cedido no final do jogo, quando Diguinho acertou um forte chute no canto de Danilo Fernandes e deu números finais à partida.

De “folga” na Libertadores, o Corinthians volta a campo no domingo para enfrentar o Guarani, em Campinas.

Com mudanças e cinco desfalques Corinthians enfrenta XV de Piracicaba

quarta-feira, 20 de março de 2013

O Timão volta a campo hoje com mudanças em relação ao time que venceu a União Barbarense no último sábado. Alguns desfalques e outros retornos fizeram com que Tite mudasse o time.

Douglas, que tinha pedido uma sequência de jogos, vai ter que esperar mais. Uma lesão na coxa esquerda o deixará fora da partida de hoje.

Além de Douglas, Tite não conta com Cássio, com edema na perna; Paulo André, que vinha jogando com uma fratura na mão; Paulinho, com dores na coxa (motivo do corte da Seleção Brasileira para os amistosos contra Itália e Rússia); e Alexandre Pato, para ser poupado após sentir dores.

Alessandro e Danilo, poupados no fim de semana, voltam ao time. Renato Augusto, em alta com o treinador, volta ao time titular no lugar de Jorge Henrique, que segue como alternativa no banco.

Curiosamente, o atacante Emerson, melhor jogador do time contra a União Barbarense, volta ao banco. Paolo Guerrero foi dispensado, a pedido do Corinthians, do amistoso entre Peru e Trinidad & Tobago, e portanto será titular, formando dupla com Romarinho.

A equipe, ainda mista, contará com Danilo Fernandes no gol (dando sequência ao rodízio entre goleiros), Alessandro, Chicão, Gil e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Renato Augusto e Danilo; Romarinho e Guerrero.

O jogo de hoje será às 22h em Piracicaba. Na sequência, o time viaja para Campinas, onde enfrenta o Guarani às 16h de domingo.

Reservas de luxo

sexta-feira, 15 de março de 2013

Após a boa vitória sobre o Tijuana pela Libertadores da América, o Corinthians irá optar pelos reservas no Paulistão. A copa continental, inclusive, para por 15 dias. Nesse tempo, os reservas terão oportunidades para brigar por uma vaguinha na equipe titular.

Os titulares para Tite são aqueles que venceram o último jogo por 3 a 0: Cássio, Alessandro, Gil, Paulo André, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Renato Augusto, Danilo, Pato e Guerrero. Porém, já dito inúmeras vezes, a força do Timão está em seu elenco, no papel, o melhor do Brasil.

Dentre os reservas, temos Júlio César, Chicão, Edenilson, Douglas, Romarinho, Jorge Henrique e Emerson, ou seja, jogadores que há pouco tempo eram titulares e teriam espaço no time principal de quase todos os clubes do país.

Emerson e Jorge Henrique, inclusive, começaram o ano como titulares, mas uma série de lesões e a boa fase de Renato Augusto e Alexandre Pato custaram suas vagas. Mas isso não quer dizer que não tenham a possibilidade de recuperar um espaço ou que não são alternativas fundamentais.

O próprio Tite já afirmou que caso Chicão não tivesse se machucado, dificilmente Gil teria a oportunidade que teve. Acontece que o zagueiro trazido da França vem fazendo atuações irrepreensíveis e conquistou sua vaga na defesa titular.

Hoje a situação fica complicada para Paulo André. Atuando há alguns jogos com uma fratura na mão, talvez seu afastamento faça com que Chicão volte ao time titular.

Edenilson, um jogador “coringa”, é o reserva imediato de Alessandro, já que Guilherme e Guilherme Andrade fazem as vezes de Ralf e Paulinho. Se a dupla de volantes titular não corre riscos, os dois jovens jogadores disputam entre si uma vaga para o meio do ano, caso Ralf ou Paulinho seja negociado.

Igor tentará se firmar como substituto imediato de Fábio Santos e agora conta com a concorrência de Denner, liberado pelo departamento médico, mas ainda ausente na próxima rodada.

Até o gol reserva tem disputa. Júlio César e Danilo Fernandes lutam por uma vaga de substituto de Cássio. E Tite ainda conta com os velhos conhecidos Douglas e Romarinho e os jovens Léo, Paulo Vitor e Giovanni. Um grande elenco.

O time que enfrenta a União Barbarense amanhã no Pacaembu será definido hoje, após análise física. É possível que nenhum titular esteja em campo, mas Tite ainda não confirma nada.

Corinthians se prepara para enfrentar Santos no domingo

sexta-feira, 1 de março de 2013

Todos sabemos que a prioridade do Timão nesse começo de temporada é mesmo a Libertadores da América. No entanto, um clássico acontece pelo Paulistão pode mudar o foco das atenções.

No domingo, o Corinthians enfrenta o Santos de Neymar no Morumbi às 16h (horário de Brasília). Mesmo não fazendo muita diferença para ambos os times no Paulista, o jogo é aguardado com grande expectativa, principalmente pelo “duelo secundário” entre Neymar e Pato. Edu Dracena, zagueiro do Peixe, foi enfático ao afirmar que Neymar é melhor. Já Emerson Sheik disse que o Corinthians não dará colher de chá para o Santos.

O clima que antecede o jogo é bom, isso é importante tendo em vista a situação toda do Corinthians fora de campo. A nova polêmica é em relação ao patrocínio.

Após uma ação popular, o juiz Altair Antonio Gregório, da 6ª Vara do Tribunal Regional Federal do Rio Grande do Sul, determinou, por meio de uma liminar, a suspensão do pagamento do patrocínio da Caixa Econômica Federal ao Corinthians. Segundo a ação, a Caixa, por ser uma empresa estatal, não deve patrocinar um time de futebol.

O banco e o clube ainda não foram notificados.

Mas isso não aprece afetar o time, que segue concentrado para o clássico. O técnico Tite ainda não confirmou com qual equipe vai a campo. É possível que seja um time misto, mas, depois da boa apresentação de quarta-feira, dificilmente Pato e Renato Augusto ficarão de fora.

Corinthians empata com Palmeiras em clássico bem disputado

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Antes de tudo: os caras do time de verde até merecem um parabéns. De um lado tínhamos o Palmeiras, recém-rebaixado para a série B do Brasileirão, sem seus dois principais jogadores, já negociados, Marcos Assunção e Barcos, elenco em construção e dois mil torcedores no estádio.

Do outro lado, o Corinthians, atual campeão do mundo e da América. Elenco forte e milionário, time azeitado, com banco de luxo, contando com Alexandre Pato, Renato Augusto e Romarinho e 35 mil torcedores no Pacaembu.

Tudo favorável a nosso Timão. Mas existe uma máxima desse clássico: “quem está no pior momento, vence”. Não foi o que aconteceu, mas os palmeirenses podem comemorar o empate como uma vitória, por toda situação.

O Corinthians, como de se esperar, começou melhor. Jorge Henrique carimbou o travessão de Prass quando o jogo ainda estava 0 a 0. Depois foi a vez de Guerrero acertar a trave, até que, finalmente, Emerson Sheik abre o placar.

Mas numa falha da zaga e de Cássio (retornando de contusão), o Palmeiras empatou o jogo com Vilson. No segundo tempo, o rival virou. E jogou melhor até Tite fazer algumas mudanças.

Foi a campo o banco poderoso do Timão. Renato Augusto, Pato e Romarinho deram mais vontade pro Corinthians que estava apático na partida. Foi justamente depois de uma jogada de Pato que o carrasco Romarinho igualou o placar.

O Timão ainda pressionou, mas o Palmeiras conseguiu segurar o empate. O resultado não muda nada para o Corinthians, porém pode ser comemorado pelo alviverde da capital pela adversidade da situação e pela nítida superioridade da equipe corintiana.

Alguns traços podem ser destacados no jogo. Paulinho, o melhor jogador no Brasil depois de Neymar, e Cássio estavam irreconhecíveis na partida, mas isso são casos isolados. Já a defesa do Timão, quase intransponível em 2012, não apresenta a mesma eficiência com Gil e Paulo André. Se a ausência de Castán já fora muito sentido ano passado, a falta que faz Chicão é grande em 2013.

Agora a concentração é total para o jogo mais importante de 2013 até agora: a estreia na Libertadores da América diante do San José, na Bolívia, na próxima quarta-feira.

Para recordar: os primeiros anos do Timão no Paulistão

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Como um verdadeiro time do povo, o Corinthians nasceu na várzea. Antes das piadinhas, vale ressaltar que o futebol no Brasil em 1910 era semiprofissional (em alguns aspectos, ainda é).

A estreia do Timão em campo foi contra um respeitado time da várzea paulista da época: o União da Lapa. Apenas dez dias após sua fundação, o jogo ocorreu 10 de setembro de 1910. Mesmo derrotado, o Corinthians mostrou aquilo que seria a tônica do time nesses mais de 100 anos de existência: muita raça.

Mesmo com uma equipe reconhecidamente inferior, o Corinthians deu trabalho para o forte União da Lapa que saiu vitorioso pelo magro placar de 1 a 0. A primeira escalação do time foi Valente, Perrone e Atílio; Lepre, Alfredo e Police; João da Silva, Jorge Campbell, Luiz Fabi, César Nunes e Joaquim Ambrósio.

Quatro dias depois, o Corinthians teve sua primeira vitória. No Campo da Rua Imigrantes, o Corinthians bateu o Estrela Polar pelo placar de 2 a 0. O Timão repetiu a escalação do jogo anterior e Luiz Fabi marcou o primeiro gol da história do clube. Depois desse jogo, foram dois anos de invencibilidade.

O time começou a ganhar outra característica existente até hoje: fiéis seguidores pela várzea paulistana.

Com bons resultados, era hora de tentar uma vaga no Campeonato Paulista, o primeiro torneio de caráter oficial e profissional. A chance veio em 1913, mas a Liga Paulista (não existia a Federação Paulista de Futebol) só daria a vaga ao Timão se passasse por uma eliminatória antes.

Resultado? Dois jogos e duas vitórias. Primeiro uma vitória por 1 a 0 sobre o Minas Gerais (isso mesmo, para o Campeonato Paulista) e depois uma vitória de 4 a 0 sobre o São Paulo do Bexiga e participação garantida no Campeonato Paulista.

Na estreia profissional, o fim da invencibilidade: revés de 3 a 1 diante do Germânia. Mas o atacante Joaquim Rodrigues escreveu seu nome na história do clube fazendo o primeiro gol profissional do Timão.

O Corinthians terminou seu primeiro Paulistão em quarto lugar.

Mas em 1914 começou a força do maior vencedor do Campeonato Paulista. Uma campanha arrasadora, com dez vitórias em dez jogos, 39 gols marcados e goleadas para todos os lados, o Corinthians venceu seu primeiro título da história. Neco ainda se sagrou o artilheiro da competição, com 12 gols marcados (em 10 jogos) e o primeiro ídolo da crescente torcida.

Começava assim a história do Sport Club Corinthians Paulista, um clube que ao longo dos seus mais de cem anos passou pela várzea, lutou pelo profissionalismo, enfrentou um jejum de 23 anos sem um título de expressão (apesar de ser considerado um período sem nenhum título, o Corinthians conquistou 15 títulos de pouca expressão entre 1955 e 1977, mas isso é assunto para outro post) e foi rebaixado a série B do Brasileirão. Mas também invadiu o Maracanã, realizou o maior movimento esportivo-social do país com a Democracia Corintiana, conquistou o Brasil, a América e dominou o mundo. E hoje é o clube mais profissional do Brasil.

Por essas e outras, temos orgulho de falar: aqui é Corinthians.

Tite inicia semana de olho no clássico e na estreia da Libertadores

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Esta semana será a única do Corinthians a contar com apenas um jogo. Mas isso não quer dizer que o time terá sossego, pois Tite vai aproveitar para focar tanto no clássico de domingo, contra o Palmeiras, quanto na estreia da Libertados, dia 20 na Bolívia.

O grande ponto de Tite é a busca pelo padrão de jogo. Ainda oscilando entre apresentações boas e fracas, o Corinthians ainda não encontrou seu futebol redondo de 2012.

Mas isso não preocupa o treinador. “É normal oscilar mais em início de temporada, até encontrar um padrão. Mas queremos estabelecer um. Temos a semana inteira para trabalhar, principalmente a parte física, antes do jogo contra o Palmeiras”, afirmou Tite depois do empate em 2 a 2 diante do São Caetano no sábado (dia 9).

A grande novidade para o fim de semana é o retorno do goleiro Cássio, que se recuperava de dores no ombro.  Portanto a provável escalação para as partidas contra Palmeiras e San José é a mesma que enfrentou o Chelsea em dezembro, apenas com Gil no lugar de Chicão, que passa por tratamento no joelho.

O time deverá ter Cássio, Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Jorge Henrique; Emerson e Guerrero.

Corinthians não sai do 0 a 0 com Botafogo de Ribeirão Preto

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Um jogo bem fraco. Esta é a melhor definição para a partida de ontem em Ribeirão Preto. O placar não saiu do zero e não há muito que se destacar.

A expectativa era pelo retorno de Douglas ao time titular e pela primeira partida de Pato desde o início.

Douglas rendeu pouco e não mostrou sua melhor forma física e técnica. Lógico que não é nada fácil substituir Danilo, mas o camisa 10 fez o necessário na parte defensiva e nas armações. Infelizmente, o jogo não encaixou.

Para um começo de temporada, não há nada com que se preocupar. Aos poucos, Douglas vai retomar sua boa forma e reencontrar o futebol de 2012. O técnico Tite não está receoso com o jogador, mas disse que ele está um pouco abaixo dos demais: “O processo físico de retomada de alguns atletas é mais rápido, enquanto em outros é mais lento. Falando do Douglas, essa retomada de força é natural dele, mas agora está um pouquinho abaixo dos demais”.

Pato teve uma atuação bem abaixo do esperado (assim como todo o time, que parecia jogar a 10 km/h). Um primeiro tempo regular e um segundo tempo bem apagado, até ser substituído por Romarinho que também não inflamou o jogo. Apesar de tudo, Pato gostou do time e disse que faltou apenas o gol.

O próximo confronto do Corinthians é diante do São Caetano, sábado, no Estádio do Pacaembu, às 16h20 (horário de Brasília). Tite ainda não sabe se contará com Paulinho e Guerrero, que estavam com suas seleções. Talvez ambos fiquem de fora para evitar lesões e desgaste desnecessários.